quinta-feira, 10 de dezembro de 2009

Revelando a Memoria na Medida e na Necessidade: MUSEU DE TECNOLOGIA DA EDUCAÇÃO

• Museu de Tecnologia da Educação


O acervo contém equipamentos utilizados nas escolas ao longo dos séculos.

Visitas orientadas com marcação prévia

Obs.: O Museu funciona dentro das instalações do Instituto de Pesquisas Avançadas em Educação.

Endereço: Av. Presidente Vargas, 418 /21º e 22º andares. - Centro

Tel.: 2253-3179

Email: ipae@ipae.com.br


Website: http://www.ipae.com.br/


Horário: Seg-Sex das 8 às 17h

terça-feira, 1 de dezembro de 2009

 Curso Gestão do Patrimônio Historico Escolar no Colégio Estadual do Paraná

Boas vindas aos cursistas no Colégio Estadual do Paraná

segunda-feira, 23 de novembro de 2009

Revelando a Memória na Medida e na Necessidade Museo Pedagógico de Aragón Espanha

Sobre Museu e Escola ou Escola e Memória!

Recebemos uma mensagem da professora de arte do núcleo regional da área Norte de Curitiba Paraná, sobre Ana Azor Lacasta,conselheira técnica, subdireção geral de MUSEUS Estatais do Ministério de Cultura de Madrid.

Descatacamos a pessoa que foi tutora da professora Evanice, na Espanha;Destacando assunto: sobre Museu e Escola.
indicação de um site de uma iniciativa de "museu escolar", achamos relevante a quem interessar para conhecimento o site.
http://www.museopedagogicodearagon.com/


_______________________________

Mensagem Fonte: recebida pela Professora Evanice do Museo Pedagógico de Aragón Espanha

He mirado la dirección web que me has enviado del proyecto de Museo Escolar. Lo he ojeado un poco y tiene muy buena “pinta”. En la ciudad de donde yo soy (Huesca) también tenemos un Museo de ese tipo, el Museo Pedagógico de Aragón, no sé si lo conoces, que ha recogido el patrimonio escolar de muchas escuelas de Aragón, especialmente las que estaban en pueblos pequeños casi deshabitados que se cerraron hace años. Te doy la dirección web por si te interesa http://www.museopedagogicodearagon.com/
El tema de ...

Un fuerte abrazo,
Ana Azor


------------------------------------------------------------------------------------
Ana Azor Lacasta
Consejera Técnica
Subdirección General de Museos Estatales
Ministerio de Cultura
Pza. del Rey, 1
28004 Madrid

terça-feira, 10 de novembro de 2009

Revelando a Memoria na Medida e na Nescessidades:1ª e 3ª ETAPA DO CURSO SOBRE PATRIMÔNIO HISTÓRICO ESCOLAR



1ª e 3ª ETAPA DO CURSO SOBRE PATRIMÔNIO HISTÓRICO ESCOLAR


Curitiba, 01 e 02, 21 e 22 de setembro de 2009.


Caro leitor e cursistas sintam-se a vontade em mandar idéias ou outras sugestões ou imagens, que acharem importante.
www.diaadia.pr.gov.br/museudaescola

Abaixo estamos publicando algumas fotos imagens dos primeiros dias de curso da manhã e tarde 01 e 02 de setembro 08h30 as 12h00 no Instituto de Educação do Paraná.

I – Fotos: Docente e Cursistas

Foto 1 - Profa. Dra. Iêda Viana da Universidade Tuiuti do Paraná. Docente do Curso Princípios e Práticas sobre o Patrimônio Histórico Escolar do Paraná, e cursistas no Instituto de Educação do Paraná, em 22/09/2009.


Fonte: Acervo do Museu da Escola/SUDE/ SEED, Ronel Corsi/2009.




Foto 2 - Docente e Cursistas, Curso Princípios e Práticas do Patrimônio Histórico Escolar do Paraná, no Instituto de Educação do Paraná, em 22/09/2009.



Fonte: Acervo do Museu da Escola - SUDE/ SEED, Ronel Corsi/2009.

Curso Princípios e Práticas da Gestão do Patrimônio Escolar

II – Aula da Profa. Dra. Ieda Viana - Universidade Tuiuti do Paraná

Alguns tópicos importantes:


A Professora Ieda Viana iniciou sua fala, fazendo uma breve introdução sobre a situação da disciplina história da educação, nos anos 70/ 80 e início dos anos 90.

As conexões com os rumos da Ciência História, também como disciplina e o movimento crítico quanto ao modo tradicional de produzir conhecimento foram debatidas no curso.

Para a professora a história ao aproximar-se de outras ciências como a antropologia; a psicanálise, dentre outras áreas, deu origem à Nova História Cultural, uma nova tendência que tem com meta articular o micro com o macro.

Para a NHC a objetividade das fontes oficiais escritas é questionada, pois tudo que diz respeito à cultura humana, ou seja, a expressões oral, corporal, musical, visual e escrita, trazem uma marca da trajetória da vida humana. Estas fontes legítimas estão revestidas de subjetividade e interesses, marcados por elementos culturais históricos produzidos, valorizado agora, entre outros, o testemunho oral como fonte histórica.

Os testemunhos oral e escrito, perpassados pela leitura histórica crítica, levaram a disciplina da história a preocupação com o patrimônio escolar, a atenção com os arquivos e acervos escolares, a aproximação da história com a teoria literária, com a psicanálise, antropologia e a etnografia.

Na perspectiva marxista ortodoxa, acredita-se que não há esta interioridade, acredita-se que a economia está inserida na própria cultura.

Outras discussões, como a arquitetura escolar, trouxeram uma série de mecanismos sobre como entender o espaço escolar, bem como, o tempo escolar. O tempo que também era o tempo da fábrica, que pretendia gerar disciplinas, comportamentos. Agressões físicas aos alunos também se tornaram temáticas importantes para a o estudo da História da Educação.

Acervo de imagens e fotografias escolares

As fotografias escolares como registros, as imagens que permanecem ao longo do tempo, também, são considerados indícios para recuperar a História da Escola.

A composição tradicional nas fotos é bastante notória, a expressão e a representação do gênero, separação entre meninos e meninas, professores nas laterais ou ao fundo da composição, o diretor da escola localizado no centro (meio da foto), formando a hierarquia. Uniformes impecáveis, camisas brancas e gravatinha, todos esses elementos são considerados para entender a educação.

Preocupação em como recuperar o acervo da escola

As soluções e práticas para melhorar o acesso à documentação histórica e formar centros de documentações escolares e organizar a memória no interior da escola, tem sido as principais dificuldades dos gestores escolares.

Como organizar o arquivo corrente escolar? Outra preocupação está nos critérios de separação do que é apropriado, que em geral encontra-se em condições muito precárias. Alguns relatos mostram que a documentação da escola está guardada em vãos de escadas, em banheiros desativados, em meio a materiais de limpeza prejudicando ainda mais o acervo histórico das escolas.

Faz-se necessário um olhar para a memória e identidade das escolas, para isso é preciso buscar apoio no Arquivo Público Estadual.

Um olhar especial de organização e disponibilização documental.

O IEPEP realizou uma parceria com a Universidade Tuiuti do Paraná. A Universidade disponibilizou Estagiários do curso de história, que se propuseram a desenvolver a catalogação e recuperação do acervo documental do Instituto, sob a orientação da Profa. Iêda Viana.

Além das escolas, há estagiários no Museu Paranaense, no Museu da imagem e do Som. A Coordenação de estágio obrigatório e regência também atuou nos acervos das Escolas Estaduais: EE Stª Cândida (necessita de espaço para os materiais para consolidar no Museu) no CE Leôncio Corrêa (com monografias realizadas e publicação de livros), CE Vitor do Amaral, CE Pedro Macedo (tem um rico acervo fotográfico), na Escola Maria Montessori, escola de ligação histórica com o Instituto de Educação e Colégio Estadual Paulo Freire (organizaram todo o arquivo do CEBEJA.)

Outras tentativas foram realizadas no Colégio Estadual Cândora, possui documentações de uma Escola já extinta, antiga Escola São Francisco. Os critérios usados para escolha da escola e o contato, depende da sensibilização da direção da escola, este possibilita ou não o levantamento do acervo. É preciso conscientizar, fazer um trabalho de base nas Escolas de Magistério; com também nas escolas confessionais.

* Objetivo geral: instigar, incentivar as pesquisas ligadas à organização e estudos interdisciplinares, análises e situação dos arquivos escolares e diagnósticos inicial.

Levantou-se a idéia de constar a pesquisa documental e patrimonial no regimento interno da escola.

No Instituto de Educação é preciso incentivar a Iniciação científica para organização do Centro de Memória para o Estado do Paraná. Uma comissão gestora deve ser organizada para que se gerencie o acervo documental e museológico do Instituto.

É preciso destacar que a documentação impressa tem sido realizada com estagiários. É um trabalho de longo prazo, por isso a participação dos funcionários da escola é importante. Muitos documentos se perderam devido a infiltrações e umidade devido ao mal acondicionamento dos documentos.

Itens necessários para resgatar a memória e identidade de uma escola

* Ter objetivos claros para recuperar e divulgar tudo que pertence a escola, desde fotografias, esculturas, móveis, materiais didáticos, equipamentos antigos e mapas cartográficos.
* A partir do levantamento constituir um banco de dados para acesso a pesquisa e incentivo para exposições.
* Estipular um Cronograma de trabalho.
* Destacar pessoal da escola e realizar intercâmbio com profissionais especializados.

Precisamos criar matrizes históricas, identidade cultural, documentos escritos, patrimônio, criar estratégicas chamar pessoas para contribuições e depoimentos e idéias interessantes.

terça-feira, 27 de outubro de 2009

Revelando a Memória na Medida e na Necessidade: Detalhes Arquitetônicos Escolares


fotos da  fachada da Escola Estadual Cebeja Ayrton Senna,em Almirante Tamandaré, Edificação de 1911, o espaço desta escola é dividido com a Escola Municipal Rosilda Kowalski - Ensino Infantil e Fundamental

Revelando a Memoria na Medida e na Necessidade: Procedimentos de Pequenos Restauros

Hospede inúmeras fotos no slide.com GRÁTIS!

Procedimentos de Restauro


veja detalhes sobre o papel japones
http://worldpaper.com.br/main/washi.asp

sábado, 24 de outubro de 2009

MUSEU HISTÓRICO DE PALMEIRA_PARANÁ

 

O Museu em referência, foi moradia do Conselheiro Jesuino Marcondes de Oliveira de Sá, patrono do Grupo Escolar Jesuino Marcondes.

 

 

 

 

 

 

Jesuino Marcondes de Sá, sem sombra de dúvidas é a mais significativa figura da história de Palmeira. Ele neto do Tenente Manoel José de Araujo, considerado o fundador de Palmeira e filho do Barão e da Baronesa de Tibagy. Participou do Ministério de D. Pedro II, durante o Império (Ministro da Agricultura, Comércio e Obras Públicas, além de ter sido o último governador da Província do Paraná, até 1.888.A circunstância de ter tido um berço de ouro levou o jovem Jesuíno a cidade de Olinda, em Pernambuco, onde recebeu o grau de bacharel em Ciências Sociais e Jurídicas.

Posteriormente viajou para a Europa e só depois dela é que se estabeleceu em Curitiba como advogado.

Casado, mandou construir sua residência em Palmeira, onde já envolvido na política, dedicou-se a pecuária para aproveitar os campos da fazenda que dispunha na margem direita do riacho do Monjolo.

SOLAR CONSELHEIRO JESUÍNO MARCONDES DE OLIVEIRA E SÁ -

Localizada entre os dois riachos que limitavam a vila de Palmeira, a casa  fica de frente para o riacho Monjolo, num local aprazível e um pouco afastado da capela Bom Jesus. O local ainda é muito bonito, destacando seus detalhes urbanístico e  o ruído de uma queda d"agua.



Inscrição Tombo 24-II
Processo Número 24/70
Data da Inscrição: 30 de março de 1.970http://www.blogger.com/img/blank.gif


Livro Tombo Histórico
Localização: Município: PALMEIRA
Rua Coronel Pedro Ferreira N.º 223
Proprietário:
Prefeitura Municipal de Palmeira
Outras denominações

                                                        Livro tombo 30 de Março de 1970

link para histórico: Patrimônio Cultural



links de Memória Instituições

quinta-feira, 8 de outubro de 2009

Revelando a Memória na Medida e na Nescessidade: Depoimento, para a TV Paulo Freire

Noticias,

 Bastitores da TV Paulo Freire, máquiagem
Curitiba, Quinta Feira 16/08/2009
fotos: Ronel Corsi/acervo: Museu da Escola/SUDE/SEED
A Arquivística, IOMAR BARBOSA ZAIA, da  Universidade de São Paulo ( Usp) presta seu depoimento, para a Televisão Paulo Freire, relembra suas experiências  em relação aos Arquivos da Escola, Inventários e fontes documentais,Preservação de documentos,Escolas de Aplicação, arquivos da escola e a memória escolar nas instituições de ensino paulista.

Foto: Bastitores discuções sobre o programa para a TV Paulo Freire

Foto: Bastitores discuções sobre o Programa: para  
a TV Paulo Freire
Temas relacionados:
Gestão do Patrimônio Histórico Escolar, Museu da Escola, Memória Histórica da Escola, para divulgação e publicidade [ - ]





 Foto da Gravação do Programa, Estúdio da  TV Paulo Freire/ Curitiba/Paraná
Gravação em vídeo relacionado  para:

* Programas Institucionais para a Área da Educação da Museologia
* Tema: Preservação do Patrimônio Histórico Escolar                                 



Sexta Feira 17/08/2009 -18/08/2009- Imomar Barbosa Zaia: Administra a 2ª Etapa do Curso sobre Gestão do Patrimõnio Histórico Escolar
Promovido pela Secretária de Estado da Educação/SUDE.

link TV Paulo Freire, Depoimento: Iomar Barbosa Zaia

quarta-feira, 7 de outubro de 2009

Revelando a Memória na Medida e na Necessidade: Orientações, Endereções e Termos de Uso


Revendo a Memória na Medida e na Necessidade
Orientações, Endereços e Termos de Uso Atenção: Saiba como utilizar para garantir a qualidade das discussões e do conteúdo: O titulo abaixo pertence ao blog que o leitor está inserido:  Você verá ensaios fotograficos e contexto em relação a Preservação do Patrimônio Educacional ( Higienização de documental, Acondicionamento entre outros..Acervos, Arquitetura Escolar, links Cursos,Glossário Exposições,Museologia,Congressos... Revendo a Memoria na Medida e na Necessidade    http://www.ronelcorsi.blogspot.com 
Os Blog acima citado é de  autoria do seu editor. Quando a autoria seja de terceiros, as fontes serão devidamente informadas. Ao reproduzir textos deste blog, credite a fonte, em respeito às regras de direitos autorais.  Os links propagam referências a blogs e artigos de terceiros e atividades artisticas e pedagógicas. As imagens publicadas, destes blogs levam os créditos das fontes. Ao copiá-las,credite a fonte,em respeito às regras de direitos autorais. Sobre os comentários, Caro amigo leitor, após observação das públicações de imagens e texto, se for de seu agrado,clik sobre comentário e digite seu texto.     * Você é livre para comentar os artigos deste blog.      * Os comentários serão publicados, mesmo que você discorde da opinião do autor, desde que atendam às seguintes condições:   
A). Refiram-se ao assunto tratado no respectiva postagem e façam sentido em relação ao contexto a que se referem;  
B). Não contenham informações de caráter pessoal, em respeito à sua privacidade;     C). Respeitem leis e normas vigentes: não contenham conteúdo calunioso, difamatório, injurioso, racista, preconceituoso, discriminatório, pornográfico, de incitação à violência ou a qualquer ilegalidade, que desrespeite a privacidade alheia ou direitos de terceiros, ou que seja contrário à moral e aos bons costumes;   
 D).. Respeitem as práticas usuais e comumente aceitas no ambiente da internet; não sejam caracterizados como prática de “spam”;  
   E). Não contenham qualquer tipo de material publicitário ou de propaganda pessoal ou em benefício de pessoas físicas ou jurídicas;  
    F). Não reproduzam notícias divulgadas em outros meios de comunicação sem citar a fonte.      * Em caso de comentários que não sigam os termos   
A) a F). * Podem ocorrer duas situações: Para o cumprimento do Termo de Uso, o editor irá analisar os comentários antes de sua publicação, por isso eles não serão publicados instantaneamente. Se enviados durante fins de semana e feriados, da mesma forma os comentários só serão publicados após avaliação do editor, em dias úteis.     Seus comentários são importantíssimos para a evolução deste blog. Porém, o editor pode discordar dos comentários publicados, respeitando a sua opinião.   * O editor dos blogs não se responsabiliza pelos: Comentários postados, identificados ou não, bem como por qualquer dano decorrente desses comentários.     * Ao enviar seus comentários, você declara que concorda com todas as condições do Termo de Uso. Também autoriza o editor a reproduzir suas mensagens em qualquer outro meio de comunicação. Nesses casos, o editor comprométe-se a mencionar o nome do autor da mensagem, e pode eventualmente solicitar documentos adicionais para tais fins.     Atenção: . Este Termo de Uso pode ser alterado a qualquer momento, a livre e exclusivo critério do editor, sem a necessidade de prévio aviso.

Video: O Paraná e Suas Diferentes Faces

quinta-feira, 1 de outubro de 2009

terça-feira, 29 de setembro de 2009

VISITA AO ARQUIVO PÚBLICO DO PARANÁ


Clicar no link abaixo para ver foto, ao entrar na outra página, sugestão acione apresentação de slaides para ver sequência de fotos,

Exposição: Arquivo Público Paranaense

quinta-feira, 3 de setembro de 2009

Revelando a Memória na Medida e na Necessidade: Visita Técnica ao Museu Paranaense

Curitiba, 03 de Setembro de 2009


Visita técnica da Equipe do Museu da Escola ao Museu Paranaense, assunto em discussão e análise sobre a Exposição "Grupos Escolares de Curitiba", Lapa e Paranaguá na primeira metade do Século XIX até a metade do século XX até 1945. Os Estudos históricos e arquitetônicos de 31 grupos escolares levantados pela Arquiteta Elizabeth Amorim de Castro,como objeto de estudo e exposto no museu paranaense.
Como também aproveitamos a ocasião para divulgação do projeto: "Museu da Escola" e suas perspectivas futuras além da preservação predial, outras necessidades básicas sobre restauros, higienização e acondicionamento e sua prática que deverá ser constante e necessárias em relação a preservação de documentos e materiais históricos escolares e referênciais a parceria entre as Secretarias Cultura e Educação.


http://www.diaadia.pr.gov.br/museudaescola
Observação:ver site do museu da Escola

Foto: Professores: Paulo, Ronel e Mari do Museu da Escola e a Professora Vera do Museu Paranaense.















Produto de marketing do Museu Parananaense ( sombrinha com o simbolo do Museu).



Pintura Acervo do Museu Paranaense



Nas fotos Abaixo em Detalhe algumas peças da Amostra de Elizabeth Armorim: Grupos Escolares de Curitiba, na primeira metade do século XX, exposta no Museu Paranaense










Lembrança Escolar do Colégio Prieto Martinez de Curitiba Pr datada do Ano 1992, a Menina da Foto é a Professora  Vera que atualmente atua no  Museu Paranaense, Acervo: da Professora Vera

                                            
Professor Paulo do Museu da Escola e a Professora Vera do Museu Paranaense      


     




Nosso Contato com a Equipe responsável pelo Restauro e higienização e condicionamento no Museu Parananense




sexta-feira, 21 de agosto de 2009

Revelando a Memória na Medida e na Necessidade: Visita Técnica a Dois Colégios datados de 1911





Digitalização  da foto da Primeira Edificação  Original, postada  no corredor do Colégio Estadual Rio Branco- Cuiritiba Pr
Acervo: Museu da Escola/SUDE/SEED- Ronel Corsi




Visita da Equipe do Museu da Escola dia 20/agosto de 2009- tratando de assuntos referente a preservação. 
Discussão Sobre o Colégio Estadual Barão do Rio Branco que completará 100 anos em 2011.



MUSEU DA ESCOLA

Detalhe da Mesa Original do Diretor atual, tratando-se de uma referência de época.



Armário em vidro da sala da direção do colégio, tratando-se de uma referência de época.



Mastro em madeira,referência de época, com as bandeiras de Curitiba, Paraná e Brasil,





Colégio Estadual Dezenove de Dezembro

Placa de Inauguração datada: Ano 1911, Colégio 19 de Dezembro

Construção Administação do  Drº Francisco Xavier da Silva
Sendo Secretário de Obras Públicas Drº Claudino dos Santos

  



Acervo Exposto no Corredor do Colégio Estadual 19 de Dezembro, em sua Edificação Original, detalhes de professores e alunos em suas comemorações cívicas e outra alunos em frente a Edificação da Escola.

Fotos:Digitalização / Acervo Museu da Escola/ SUDE/SEED-Ronel Corsi










Detalhe  do Relógio de época do Colégio Estadual Dezenove de Dezembro 
Foto Museu da Escola/SUDE/SEED- Ronel CorsI 





quinta-feira, 20 de agosto de 2009

Revendo a Memória na Medida e na Necessidade: Arquitetura, Edificações Escolares



Sude/Superintendência de Desenvolvimento Educacional-Informação 19/08/2009

MUSEU DA ESCOLA


ELIZABETH AMORIM DE CASTRO


PROMOÇÃO:
SUDE –SUPERINTENDÊNCIA DE DESENVOLVIMENTO EDUCACIONAL
Secretaria de Estado da Educação do Paraná - SEED
Rua dos Funcionários, 1323 - CEP: 80035-050 - Curitiba - Paraná
Fone 41 3250-8100 - Fax 3253-6322

ORGANIZAÇÃO
Assessoria de Patrimônio Histórico Escolar - SUDE

MUSEU DA ESCOLA


Telefone: (41) 3250-8116

COLÉGIOS PÚBLICOS DE CURITIBA: Grupo Xavier da Silva- 1903; Grupo Escolar D.Pedro II- 1928; Grupo Escolar Ferreira da Costa- 1946; Ginásio Paranaense- 1904; Escola Normal-1922; Colégio Estadual do Paraná- 1950.








GRUPO ESCOLAR XAVIER DA SILVA- 1903
Inauguração: 19 de Dezembro de 1903 - Primeiro Grupo Escolar do Paraná




Grupo Escolar D.Pedro II- 1928
Inauguração: 29 de Fevereiro de 1928, Governo Caetano Munhoz da Rocha, Primeiro Grupo Escolar contruído em dois pavimentos. 



Grupo Escolar Lysimaco da Costa - 1946
Inauguração no ano de 1946,Edificação Neocolonial Governo de Manoel Ribas, 


Ginásio Paranaense- 1904

A 4ªsede do Ginásio Paranaense, inaugurada em 24 de fevereiro de 1904


Escola Normal- 1922
Instituição de ensino encarregada da formação de professores no Paraná, foi criada em 1876- Em 7 de setembro de 1922 no Centenário da Indepência do Brasil, ganhou sede própria,projeto Carlos Rosa.


Colégio Estadual do Paraná - 1950
Obra iniciada em 1944 por Manuel Ribas e inaugurada 29 de Março de 1950, dia do aniversário de Curitiba- sede Rua Ébano Pereira,com algumas adapetações passou a abrigar a Secretária de Educação e Cultura.





EDUCANDÁRIOS: CENTROS DE FORMAÇÃO PROFISSIONAL



CENTRO DE FORMAÇÃO PROFISSIONAL DE CAMPO COMPRIDO - 1942



LAR ESCOLA HERMÍNIA LUPION- 1954



COLÉGIOS RELIGIOSOS
Bom Jesus- 1896,Colégio Divina Providência -1903,Colégio Nossa Sehora de Lourdes- 1907,Sagrado Coração de jesus- 1918, Colégio Santa Maria-1925, Colégio Sofia - 1957





COLÉGIO BOM JESUS- 1896



COLÉGIO DIVINA PROVIDÊNCIA





COLÉGIO NOSSA SENHORA DE LOURDES- 1907


COLÉGIO SAGRADO CORAÇÃO DE JESUS- 1918



COLÉGIO SANTA MARIA - 1925



link:Museu da Escola: Arquitetura Escolar