domingo, 21 de junho de 2009

Procedimento de Planificação de Embalagem e Acondicionamento

http://www.gestaoescolar.diaadia.pr.gov.br/modules/conteudo/conteudo.php?conteudo=44




Observação:As fotos em referência nesta pagina, trata-se de um ensaio fotográfico ao Arquivo Público do Paraná.
Acervo: Museu da Escola/SUDE/SEED

clik abaixo: para entrar no Sítio do Museu da Escola e adquirir, maiores informações.
MUSEU DA ESCOLA

  • A seguir trataremos de uma atividade do projeto que chamamos de: “revelando a memória na medida e na nossa necessidade”. O conteúdo específico é Planificação de caixas para acondicionamento do acervo histórico. Quem sabe os professores de Matemática, de Educação Artística, de Geografia ou o de História, já tenham desenvolvido com o leitor a tarefa de planificação de sólidos geométricos na escola. O cubo, o paralelepípedo, ou hexágono, ou tetraedro, a observação de plantas planas, áreas e outros objetos tridimensionais tenham sido observados e desenhados no papel. Nesse blog faremos alguns experimentos de planificação de caixas para acondicionar livros, fotos, documentos, etc., que você deseja conservar.


                                    Diferentes tipos de caixas para acondicionamentos primário



                                          Caixa arquivo para acondicionamento secundário



                                      Caixa Polionda,para atividades diversas e transporte de materiais


  • É com alegria que agradeço a participação do leitor neste espaço.

  • Sabendo da enorme responsabilidade, para isso, esperamos poder contribuir do nosso melhor em colocar algo de interesse e de notoriedade, com o objetivo especifico que é a planificação de caixas para acondicionamento.


Como nós  olhamos o objeto  e se projetando nele como nós nos projetamos?


  • Nesse exemplo gostaríamos de destacar que o modelo de um objeto é o real, o que está fora da representação visível é o que não é visto. Quais os caminhos que se chegou até que esse objeto se tornasse real, e tivesse algum significado para o “leitor”.

  • O que está fora do "nosso quadro" cultural, da minha concepção inicial é o exterior ... é o estranho. Temos a tendência de desconsiderar tudo aquilo que precedeu ao “real”, à forma acabada de um produto. Desvalorizamos o processo de organização, de planejamento, de confecção, ... o nosso quadro cultural é o pronto, o já construído.

  • Pensar quer dizer construir linguagens, perceber coisas diferentemente do que se está acostumado a ver.

  • "Por que o professor precisa "pensar" as suas ações ? Para reconhecer os saberes que foram excluídos. Para fazer a história do presente e descobrir fraturas nas práticas que nos aprisionam. Para eventualmente e minimamente mudar a realidade.

  • Qual é o "quadro" da educação paranaense hoje ? O que está dentro ? O que está fora? O que é real? O que não é real    

  •   Incentivamos aqui o debate saudável sobre o assunto e apresentamos algumas técnicas; auxílio à criação de novos trabalhos com troca de informações, arquivos, imagens, fontes e outros objetos imprescindíveis ao desenvolvimento dessa arte,

  • buscando sempre a conscientização de nossos integrantes quanto a valorização do Patrimônio histórico escolar.  

  • Como a nossa Escola se insere nesse contexto ? O que nos interessa do contexto atual? 

  • Objetivos: Sugerir alguns pontos , alguns sinais para ajudar na compreensão do papel da Educação Escolar nas mudanças do mundo atual. 

  • O QUE É DESENHO ? 

  • O desenho nem sempre é um fim em si.O termo é muitas vezes usado para se referir ao projeto ou esboço para um outro fim. Nesse sentido o desenho pode significar a composição ou os elementos estruturais de uma obra.

  • O desenho refere-se ao processo pelo qual uma superfície é marcada aplicando-se sobre ela a pressão de uma ferramenta (em geral, um lápis, caneta ou pincel) e movendo-a, de forma a surgirem pontos, linhas e formas planas. O resultado deste processo (a imagem obtida), portanto, também pode ser chamada de desenho. Desta forma, um desenho manifesta-se essencialmente como uma composição bidimensional formada por linhas, pontos e formas. 

  • Acredita-se que o homem descobriu sua capacidade de desenhar quando rabiscou alguma coisa na areia, usando seu próprio dedo. Até então , a fala constituía a forma de expressão fundamental, aprimorada num código de sons culturais capaz de transmitir idéias e pensamentos. O rabisco na areia, que mais tarde se transformou em ranhuras sobre cascas de árvores e pedras, elevou a capacidade intelectual do homem a um nível que jamais poderia ser alcançado apenas através da fala. Até mesmo os símbolos mais primitivos exigiam grande dose de criatividade e imaginação, ao mesmo tempo que empregavam dons humanos até então desconhecidos.

  • O QUE É FOTOGRAFIA ?

site sobre fotografia

site relevante



         O QUE É PLANIFICAÇÃO PARA ACONDICIONAMENTO DE DOCUMENTOS ?

  • Se observarmos em nossa casa as diferentes caixas que acondicionam nossos pertences, certamente, verificaremos que elas são adequadas para abrigar o material a qual elas foram projetadas. Podemos exemplificar algumas embalagens presentes no nosso cotidiano: de perfume, de sapato, de pasta dental e outros objetos comuns do dia a dia.



  • Observando detalhes, fazendo uma leitura de uma planificação, você poderá vir a utilizar o vocabulário através de perguntas pertinentes.


  • 1. Quantas arestas teremos de dobrar para fazer a planificação da caixa modelo em cruz?

  • 2. Quantas faces tem a caixa modelo em cruz ?

  • 3. (As faces são fáceis de contar quando a figura esta em fase de planificação plana bidimensional, em vez da figura pronta ( sólido tridimensional).



  • Caixa planificada no papel filifold alcalino, mostrando o material histórico, cuja finalidade a caixa foi projetada.

 


  • Quando desmontarmos com cuidado estas caixas, poderemos observar que quando ela estiver toda “desconstruída” esta embalagem passa de tridimensional para uma figura plana. (bidimensional)


                             Planificação da caixa Polionda







  • Planificação caixa para acondicionamento primário, no papel alcalino filifold,300gramas



colocamos a desconstrução, uma caixa ( Ao desconstruirmos podemos conhecer e aprender a construir).

  • Imagem planificação no papel alcalino 75 gramas, para acondicionamento primário



Vamos observar cada uma de suas partes através dos contornos (silhuetas) o seu desenho de origem.

               As fotos mostram a planificação de uma caixa
 
  • Observando a caixa desmontada e plana podemos nitidamente observar o seu contorno (silhuetas) e como ela foi planificada (desenhada). Qual o planejamento das suas linhas de corte (contorno)? Como foram feitas as linhas de dobra e abas, para torná-la uma caixa pronta para preservar um produto ou outro objeto?




  • TAREFA: procurar caixas e descobrir modelos de planificações (Lembre-se que as planificações pode acondicionar, guardar materiais de importância, na medida de sua necessidade.

                                    ACONDICIONAMENTOS DE ACERVOS HISTÓRICOS

 
Tipos de acondicionamentos de acervos históricos

  • Em arquivista temos dois tipos de acondicionamentos: primários e secundários. Os acondicionamentos primários são todos aqueles que embalam um documento, e que tem como objetivo deixar o documento em perfeitas condições para pesquisa e manuseio preservando sua integridade física.

  • Nesse tipo de acondicionamento devemos pensar em planificar de acordo com o tamanho, volume e altura dos documentos, para isso é preciso usar papeis adequados para podermos garantir que os documentos importantes possam assegurar fácil manuseio e guarda adequada sem causar danos aos documentos. Há documentos que podem constituir-se de folhas avulsas ( cartas) ou conter documentos agregados ( dossiês e prontuários que aparecem num volume de papeis com suas folhas registradas)

 

  • Esse acondicionamento primário tem que obrigatoriamente ser confeccionado em um papel alcalino para que não oxide os documentos.


                             Tipos de Acondicionamentos


  • A embalagem primária: É a embalagem que irá fazer o acondicionamento envolvendo o

  • documento em contato direto.

  • A embalagem grupada ou embalagem secundária: é a embalagem que fara o acondicionamento, destinado a conter o documento.

  • Os acondicionamentos secundários são aqueles do tipo “Caixa Arquivo”, normalmente maiores onde serão guardadas as embalagens primárias. Portanto, em um acondicionamento secundário poderemos guardar vários documentos como: livros, fotos, devidamente envolvidos pelo modelo planificado (primário).





                                           O que é papel?

  • É Uma película de fibras de celulose emaranhadas e agregadas. Para sua obtenção, os filamentos de um vegetal são inicialmente submetidos a uma separação mecânica, suspensos em água, para então se emaranharem sobre a superfície de um molde poroso. Depois é necessário prensá-los e secá-los.

  • O papel é uma necessidade indiscutível no nosso dia a dia. No momento de sua invenção a mais de 2000 anos na China, representou um autêntico milagre, objeto de profunda reverência por suas características estéticas, sua utilidade na comunicação e como repositório de informação.

  • A mais de 2000 anos. Desde sua invenção não surgiu nenhum outro material tão versátil, resistente e barato como o papel. Sua descoberta é tida como um dos passos mais importantes do homem rumo ao progresso. É fácil entender por quê: imagine se os livros fossem feitos de pedras, ou da pele dos carneiros, quanto as pedras quanto peso e quantos carneiros seriam sacrificados para sua confecção, quantos bambus ou a quantidade de argila seriam necessários se fossem estes os substitutos do papel.


                                 O que é papel alcalino ?

 
  • Um papel é considerado alcalino quando a colagem interna do papel é efetuada em meio alcalino, na faixa de pH 7,5 a 8,5, geralmente com adição de cola ASA (Anidrido Alquenil Succínico) ou então cola AKD (Dímero Alquil Ceteno). Os papéis de colagem alcalina utiliza como carga mineral o carbonato de cálcio, tanto o natural quanto o precipitado.

 

  • O papel alcalino é composto por fibras celulósicas e aditivos químicos que conferem a ele características especiais e necessárias para dadas aplicações, entre eles podemos citar a colagem que auxiliam na colagem interna do papel, dificultando assim a penetração de líquidos. Também existem agentes de colagem superfícial que combinado com a colagem interna potencializa o efeito do papel em não absorver água.

 

  • Papéis especiais de dimensões normalizadas os quais são geralmente usados, os das séries A, cuja especificações e tamanhos principais (medidas em milímetros) abaixo:


A0 - 841 x 1189

A1 - 594 x 841

A2 - 420 x 594

A3 - 297 x 420

A4 - 210 x 297

A5 - 148 x 210

Para você se interar um pouco mais sobre papel, leia o livro abaixo:
ROTH, Otávio,O QUE É PAPEL, Coleção primeiros passos, editora brasiliense,1983
O Arquivo público faz referência destacando seu glossário

sites relevantes

história sobre o papel e outros intens interessantes
http://www.papelmod.com.br/introducao_01.html

histórico sobre o papel
http://pt.wikipedia.org/wiki/Papel%C3%A3o
clik Wikipedia

Tipos de Papeishttp://www.fazfacil.com.br/materiais/papel_tipos_3.html
Nota interessante: clik Leia mais em noticias; "Papel sem celulose" http://www.aber.org.br/


       Tipos de papeis para acondicionamentos primários:



  • Papeis alcalinos - planificados na medida certa para embalar os documentos necessários.

  • É comercializado em diferentes gramaturas, os mais usados para proteção de documentos e papeis soltos são os de 75 gramas, para envolver e proteger livros é necessário um papel alcalino mais resistente, é aconselhável o papel de 300 gramas Para Mapoteca é aconselhável o papel alcalino 180 gramas e qual já esta sendo substituído pelo poliéster, para facilitar o manuseio, e por ter visibilidade sem tirar o mapa de sua proteção.

 

Vantagens do papel alcalino

Maior brancura

Menor higroexpansividade

Melhor acabamento superfícial

Melhor resistência mecânica, não oxida




                                                     Papel Alcalino filifold, 300 gramas



Clik na frase trasejada abaixo:

Tarefa, pesquisar sobre o Papel Alcalino:Fazer uma leitura com mais detalhes


     PROCEDIMENTOS PARA EMBALAR E CONSERVAR DOCUMENTOS


  • Qual é o procedimento para embalar e guardar documentos significativos e históricos sem correr o risco de deixá-lo mais danificado?

  • Podemos planificar um papel especial alcalino (este papel não oxida documentos) desenhando, projetando uma pasta em cruz, vendo as linhas de dobra e as linhas de corte que formarão as silhuetas ou contornos.

  • Usando o papel de 75 gramas, a qual poderá proteger e envolver o documentos em 4 lados. Uso do papel 180 gramas, para Mapoteca ( mapas grandes). Também podemos usar um papel com uma gramatura maior como o papel de 300 gramas.

  • Qual é o procedimento para embalar livros, coleções de pequenos livros, ou álbuns?

  • O procedimento é o mesmo usado para embalar os documentos soltos, mas a planificação deve ser de acordo com o volume a ser acondicionado, por exemplo, o desenho das abas e linha de dobra da planificação deve ser aumentado na medida da necessidade do volume a ser embalado.






ACONDICIONAMENTO DE FOTOGRAFIA 10 X 15 e 20 X 26 ou quaisquer outras medidas

para Mapoteca ( Mapas Grandes) tamanho A0.

 

Como podemos acondicionar as Fotografias? O processo é simples: cortar o papel poliéster (papel transparente) em duas medidas superior a foto a ser preservada, dobrando o papel poliéster, colar as pontas (cola neutra) embalando, envolvendo e preservando a foto ou pôster, folder ou Mapas.

Poliéster - para proteção de fotos em geral. É comercializado em rolos de 30 metros ou 100 metros.

Observar foto do poliéster





  • Envolvendo o papel poliéster transparente, sobre a foto, observação uso da luva para não deixar impressões digitais sobre foto durante a atividade.







Amostragem de fotos em diferentes tamanhos protegidas pelo papel poliéster transparente.







          PESQUISAR MODELO DE PLANIFICAÇÃO PARA       ACONDICIONAR LIVROS, DVD OU ALBUNS DE FOTOGRAFIAS?


Não existe uma exigência padrão, mas existem planificações usadas como modelo nos: Arquivo Público Nacional e o no Arquivo Público paranaense.




http://www.gestaoescolar.diaadia.pr.gov.br/modules/conteudo/conteudo.php?conteudo=44

                

 PROCEDIMENTO DE PLANIFICAÇÃO




Na sequência planificação de embalagem para embalamento primário sobre o papel alcalino ( filifold)300 gramas .

 

 

Abaixo vemos o papel alcalino ( filifold)300 gramas

  • na sequencia , procedimento de planificação, na foto a Ariadene, funcionária do arquivo publico, em sua rotina de trabalho , uso de régua, lápis e esquadro,

observação aconselha-se tomar por base uma caixa modelo, para sua planificação.







Detalhes e sequência, observar traços a lápis e medidas, para formar a caixa de acondicionamento primário.





















 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 

Uso do estilete, para fazer as linhas de corte, podemos já ver o formato em cruz onde o papel plano vai tomando forma.







 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
Na foto da sequência podemos ver como foi planejada a caixa, nos riscos a lápis definem-se as linhas de dobra e espessura. Observe que as linhas de corte contornos já foram definidas com o estilete.









       As quatro fotos abaixo, processo e sequencia, uso da espátula de osso
( dobradeira) para dobrar, faz-se necessário passar a espátula de ambos os lados na linha planificada do papel.
















A foto a esquerda mostra o vinco para as linhas de dobra da caixa, com a espátula de osso ( dobradeira) e a direita podemos observar materiais necessários, o rolo de cadarço e tesoura.








  • Continuidade, da planificação da caixa em cruz, detalhes do cadarço uso de uma espátula odontológica, passando o cadarço pelo pequeno orifício feito a estilete.








Final caixa primaria, já definida para acondicionar pequenos documentos ou fotos.









  • Esta embalagem pode ser útil para guardar pequenos documentos, como também fotos.

  •  

  •   

  •  

  • Em sua confecção, contem um cadarço, onde os documento acondicionado ficam seguros. Este tipo de caixa pode ter diferentes medidas, depende do tamanho do documento. 






            Procedimento de planificação Caixa de Polionda



  • Chapa plana polionda, medindo 1.50m x 2.00 m, modo como ela chega do consumidor.



  • Estagiária do arquivo público usando o modelo planificado sobre a linha plana de 1.50m x 2.00m para obter as linhas de contorno para execução de mais uma caixa polionda.




  • Em processo e uso da régua, corte com o estilete definindo as linhas ( silhuetas ou contornos). obs. Sobre a chapa plana trabalhada existe dois materiais tipo, peso para que a chapa plana não desloque da superfície, no momento da atividade.   

  • Em processo e uso da espátula de osso, nas duas fotos abaixo, fazendo vincos para definição das linhas de dobras para montagem da caixa polionda.

  • obs.:







  •  Caixa polionda em processo de montagem pela estagiária do arquivo público do Paraná.






  • Caixa polionda em seu termino de montagem pela estagiária do arquivo público do Paraná





  • Caixa polionda pronta para ser utilizada para transportar materiais ou armazenar documentos não definitivos.





  • Caixa polionda mostrando seu modo utilitário, contendo livros com objetivo para pequenos reparos.




  •  Fotos Acervo Museu da Escola/SUDE/SEED- Ronel Corsi 2009


Um comentário: